Como criar um aplicativo se você não é desenvolvedor mas tem uma ideia

O que você precisa saber para criar um aplicativo sem saber programar.

Tempo que você vai levar pra ler: 3 minutos

Esse é um trecho de uma mensagem que enviei para um amigo sobre a viabilização de uma ideia de um aplicativo quando não se é um desenvolvedor. Se você chegou até aqui, você provavelmente está no mesmo ponto que ele estava, criar um aplicativo sem saber programar.

Tenho uma ideia de aplicativo mas não sei programar

Aplicativos e sistemas são infinitos, portanto busque inicialmente pelo MVP, produto mínimo viável, aquilo que vai te permitir testar se sua teoria funciona. Ainda que eventualmente você precise jogar fora todo o código inicial que for escrito e reescrever para versões posteriores a que você usar pra validar seu modelo.

Aplicativo para celular não é um projeto de uma coisa só, o cockpit para maior flexbilidade e possibilidades recomenda-se que seja web, portanto imagine uma situação das pessoas terem o aplicativo instalado e os bastidores de tudo que as pessoas utilizam no aplicativo é parametrizado e gerenciado por vocês em um painel de controle web.

Divida em sprints o que quer que você tenha em mente para construir, em metodologias ágeis os sprints seriam múltiplas entregas, entregas pequenas, mas frequentes. Não terceirize algo com qualquer empresa que seja no formato o prazo é X e ao final de X você vai ver o resultado, pois isso pode criar algo totalmente fora do esperado.

Se puder optar por encontrar um co-fundador da área de tecnologia para seu negócio, ao invés de terceirizar esse desenvolvimento, talvez isso mude da água pro vinho o seu negócio e facilite muito as coisas.

Criem protótipos tanto do aplicativo quanto do painel de controle, o conjunto desses dois você pode chamar de plataforma.

Lembre-se o mundo dos aplicativos hoje consiste basicamente de Android e iOS, sendo iOS os iPhones. Cada um desses sistemas operacionais possuem suas respectivas linguagens e arquitetura de codificação. Todavia isso pode custar caro de início e precisar de muito mais conhecimento e pessoas envolvidas, nem os grandes optam por ir nas linguagens nativas.

Hoje se eu fosse desenvolver um novo aplicativo, com grande certeza eu iria desenvolvê-lo usando Flutter, dê uma pesquisada sobre esse termo no Google, verá muitas empresas que você conhece que utilizam React em seus aplicativos em 2019.

Pesquise também sobre os requisitos e regras de publicação nas duas lojas de aplicativos, verá que a Play Store do Google é bem liberal e a App Store é bem rigida. A Apple valida manualmente os aplicativos submtidos e um engenheiro deles rejeita se não tiver nos conformes.

Custa 99$ ano manter um aplicativo na App Store e 1/10 disso é pago uma única ao vez ao Google que te permite manter o app pra sempre lá.

E por fim, não são dicas técnica, são mais de aspecto geral, a primeira é:

Ir pra direção de aplicativos para seu completo sucesso você vai precisar estudar as tecnologias que você vai trabalhar, ainda que você não seja especialista, em uma startup de tecnologia, é muito importante o CEO conhecer cada vez mais sobre tecnologia que usa e sobre tecnologia em geral, vai ajudar muito nas tomadas de decisão e estratégia do negócio.

Por isso atenção, ainda que você não esteja escrevendo código é importante estar sempre por dentro de como essa engenharia funciona, é leitura obrigatória por assim dizer.

A segunda dica pra fechar é do lado empreendedor, antes de mesmo de começar você precisa dizer pra si próprio eu não vou desistir dessa p** até ela dar certo, ainda que comece A e termine Z. Eu por exemplo, levei uma década para acertar minha direção.

A jornada é importante e sua persistência nela é fator determinante para dar certo. As vezes demora, da vontade de desistir, não sai como esperado, não tem glamour e tudo isso é o preço que se paga para colocar qualquer ideia no mercado, com a possibilidade de ser a próxima parada que estourou.

5 1 vote
Avalie este artigo

Autor: Fernando Matos

Trabalho com engenharia de software e tenho participação em algumas empresas. Sou fundador da Pixele e co-fundador do Krabo. No passado ajudei co-fundar o Mónaco, DriverCo, Go Panda, LiderProfile e Tamanduá Fit. Escrevo para o @lumberjackslife e sou advisor no Leverage Valley.

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments